LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Cristianismo está crescendo com mais velocidade na Ásia

Share

Atualmente, a Ásia é o continente onde o Cristianismo mais avança. A informação está no relatório divulgado, recentemente, pelo The Center for the Study of Global Christianity, centro de pesquisa que monitora os dados sobre missões ao redor do mundo.

Há mais de 415 milhões de cristãos no continente asiático, conforme aponta o levantamento. Na região, a partir de 2020, a fé cristã avançou a uma taxa de 2,11%. Outra informação é que, mesmo com a perseguição religiosa e os desafios dos trabalhos evangelísticos, a Igreja asiática continua crescendo.

Cabe destacar que o continente asiático é uma das regiões com maior incidência de perseguição extrema e severa contra cristãos. É grande a pressão de extremistas islâmicos, hinduístas e budistas.

Isso está evidenciado na Lista Mundial da Perseguição 2024, elaborada por Portas Abertas. Dos 50 países, que formam o documento, 18 são nações asiáticas. Em primeiro lugar, inclusive, está a Coreia do Norte.

Onda de violência
O fechado regime governamental de Kim Jong-un enxerga o Cristianismo como uma ferramenta utilizada pelas potências ocidentais para colonizar outros países. Por isso, divulga para a população os “perigos” do clero, dos missionários e das Sagradas Escrituras.

Já na China, o Partido Comunista Chinês (PCC) reprime o Cristianismo ao fechar igrejas e prender líderes cristãos, além de proibir a venda de Bíblias. E na Índia, ocorrem frequentes ataques contra pastores e missionários. Eles são realizados pelos nacionalistas hindus. Isso vem ocorrendo com frequência desde 2014, quando o Partido Bhartiya Janata (BJP) chegou ao poder.

Os cristãos também são atacados e ameados com frequência no Paquistão. Eles sofrem acusações de blasfêmia, e locais de culto são destruídos. Ocorrem assassinatos, sem contar a violência de multidões enfurecidas e pressão para conversões forçadas.

Sem acesso à Bíblia
Um dos continentes menos alcançados pelo Evangelho é Ásia. O dado é da Joshua Project, organização cristã que realiza estudos sobre os povos não alcançados.

A região mais crítica é a do Sul Asiático: Afeganistão, Bangladesh, Butão, Índia, Maldivas, Nepal, Paquistão e Sri Lanka. A seguir está o Sudeste da Ásia: Mianmar, Brunei, Camboja, Laos, Malásia, Singapura, Tailândia, Timor-Leste, Vietnã e Indonésia.

No continente asiático, Há grupos de povos não alcançados, na Ásia. No continente, há pessoas sem acesso à Palavra de Deus, missionários ou igrejas. Isso ocorre devido a questões geográficas ou culturais.

Tradução da Palavra de Deus
Diante desse contexto, cristãos locais na se esforçam para traduzir a Palavra de Deus para diversas línguas da região asiática. O objetivo é, justamente alcançar o maior número de pessoas.

Assim, um grupo de missionários tradutores concluiu as traduções do Novo Testamento em 15 idiomas, em 2022. Eles são falados por nove milhões de pessoas, no Sul da Ásia.

A realização desse trabalho “não teve a participação de missionários ocidentais. Foi desenvolvido pelas pessoas que irão usar”, revelou David Reeves, CEO da unfoldingWord, organização que atua na tradução das Sagradas Escrituras.

Segundo Reeves, “em meio a alguns obstáculos difíceis, surtos de Covid, lockdown, dificuldades econômicas sérias, perseguição, os tradutores continuaram trabalhando, porque queriam os textos. Eles estavam cansados de esperar que alguém aparecesse [para realizar o trabalho].”

Fonte: Comunhão com informações Internacional Christian Concern

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *