LOADING

Type to search

Amazonas Destaque Esportes

Há dois anos, o Programa Pelci revoluciona esporte de base no Amazonas

Share

No domingo (18), o Programa Esporte e Lazer na Capital e Interior (Pelci), completa dois anos de fundação. Lançado pelo Governo do Amazonas, em 2022, o programa atua na promoção de atletas da base para o alto rendimento em sete polos em todo o estado e mais de 15 modalidades esportivas.

“O Pelci veio para fazer história. Por esse propósito o governador Wilson Lima está empenhado para que o esporte seja fomentado e que novos talentos sejam descobertos e lapidados para o cenário esportivo local e nacional”, declarou Jorge Oliveira, secretário de Estado do Desporto e Lazer (Sedel).

Inicialmente o Programa buscava atender 5 mil atletas, com a expansão de núcleos e investimentos do Governo do Estado, o Pelci já atua com mais 15 mil jovens e crianças, em modalidades como futebol, handebol, basquete, vôlei, jiu-jitsu, atletismo, wrestling, futsal, entre outros.

O programa é dividido em sete polos, nas cidades de Manaus, Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira, Humaitá, Codajás, Envira e Fonte Boa. Integrados ao Pelci atuam também os projetos Futevôlei nos Bairros, Formandos Campeões, Escolhinha nos Bairros e Campeões da Vila.

O ano de 2023 foi marcado pela expansão das atividades esportivas do Pelci para os estádios da capital amazonense, Carlos Zamith, Ismael Benigno e Oswaldo Frota, beneficiando comunitários de várias zonas de Manaus. “O Pelci é uma oportunidade única para nós jovens que sonhamos em crescer no esporte. Sou muito feliz no futebol”, declarou Caio Gabriel, que hoje atua nas categorias de base do sub-18, do Nacional FC.

Participação feminina

A participação feminina também tem sido destaque no Pelci. Mais de 1.100 atletas mulheres estão inscritas nas aulas de futebol de campo e futsal, contribuindo para a ascensão de talentos, como Tayná Santos de São Gabriel da Cachoeira. A jogadora de 20 anos de idade, também foi revelada pelo o Pelci, agora atua profissionalmente no clube JC de Itacoatiara.

“O Pelci entrou na vida como ponte para acreditar que eu podia realizar meu sonho, e começar a escrever minha história como jogadora de futebol profissional. Quero parabenizar e agradecer ao governo do estado pela criação do Pelci que vem dando oportunidade e esperança para todos os jovens do Amazonas”, disse Tayná Santos.

Foto: Divulgação/Sedel

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *