LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Jovem fala sobre a perda do pai em ataque contra cristãos

Share

Dos 11 países mais perigosos para cristãos, quatro estão na África Subsaariana: Somália (2º), Eritreia (4º), Nigéria (6º) e Sudão (10º). Os números deixam claro o rastro de violência na região. A Nigéria, que chegou à sexta posição na Lista Mundial da Perseguição 2023, é o país mais violento do Top 50.

No último período de pesquisa (1º de outubro de 2021 a 30 de setembro de 2022), 89% das mortes de cristãos, ou seja, mais de 5 mil, ocorreram na Nigéria. O país também lidera em número de cristãos sequestrados, com 4.726 sequestros (89% dos casos no mundo).

A Nigéria ocupa ainda o segundo lugar de mais igrejas fechadas e tem a maioria dos casos de violência e abusos sexuais, com mil cristãs sendo vítimas. A Nigéria também é líder no número de casamentos forçados com não cristãos, com 717 casos, e contabiliza 10 mil cristãos abusados física e mentalmente.

CONHEÇA AYUBA
Ayuba* lembra do dia em que o Boko Haram atacou sua vila. O jovem achou que o pai estivesse com eles; no entanto, ele havia ficado para trás durante a fuga e se escondeu na casa de uma cunhada. Quando o grupo invadiu a casa, o pai de Ayuba era o único cristão.

– Eu e meus irmãos corremos para nos salvar – conta Ayuba.

Os militantes o colocaram de joelhos e exigiram que ele lesse o Alcorão, para saberem se era muçulmano. Apesar disso, o pai de Ayuba não tentou esconder a fé em Jesus e foi decapitado.

– Quando nos aproximamos de casa, vi três corpos no chão. Reconheci meu pai pelas roupas – conta o jovem.

Cerca de nove cristãos foram mortos no ataque. Com Ayuba e sua família correndo risco extremo, ele decidiu se mudar e passou a receber cuidados pós-trauma. Para o jovem, o aconselhamento pós-trauma que recebeu foi transformador. Antes do aconselhamento, estava determinado a vingar a morte do pai.

– Lá, comecei a entender que não sou o único passando por isso. Coisas piores são feitas a outras pessoas, mas elas ainda são capazes de ter uma vida normal. (…) Eu decidi abrir mão da minha raiva e ter paz. Deus me trouxe aqui para me curar – testemunha o jovem.

Para ajudar cristãos como Ayuba com cuidados pós-trauma e itens de sobrevivência, acesse www.portasabertas.org.br

Fonte: Pleno News

Foto: Portas Abertas/llustrativa

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *