LOADING

Type to search

Destaque Politica

Gilmar diz que, sem o STF, Covid mataria 1 milhão de brasileiros

Share

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes exaltou a atuação da Corte durante a pandemia da Covid-19 e defendeu que, sem ela, o Brasil teria superado 1 milhão de mortos pela doença. Em sua declaração, ele também atacou a gestão do ex-ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro (PL), Eduardo Pazuello, chamando-a de “malfadada”.

– A vacinação só começou, na malfadada gestão do [ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro] Eduardo Pazuello… Ele foi o pior ministro. Só começou [a vacinação] com ordem do Supremo – disse ao JR Entrevista, em edição que foi ao ar nesta segunda-feira (15).

Essa não é a primeira vez que o decano faz uma declaração nesse sentido. No último dia 8, em entrevista ao Roda Viva, Gilmar também pontuou que seriam mais de 1 milhão de mortos pela Covid-19 se o STF não tivesse “atuado da forma que atua”.

Ele ainda afirmou que a política sanitária do governo Bolsonaro (PL) era do Jim Jones, líder da seita Tempo dos Povos, que, em 1978, causou o suicídio coletivo de 918 pessoas.

Mendes também defendeu que a gestão sanitária era marcada por uma política de “vamos matar todo mundo”, “vamos, de fato, liberar geral”, ou de “deixa que todo mundo morra ou se contamine”.

Por fim, o ministro ainda reconheceu que o “Supremo atrapalhou os planos do governo Bolsonaro”, mas “atrapalhou para o bem”.

Fonte: Pleno News

Foto: Divulgação/EBC

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *