LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Igreja Metodista Unida perde quase 3 mil igrejas por sua posição pró-LGBT

Share

Quase 3.000 igrejas deixaram a Igreja Metodista Unida (UMC) nos Estados Unidos, devido a sua posição pró-LGBT.

Desde o ano passado, centenas de congregações se desfiliaram da denominação por não concordar com seu direcionamento teológico sobre a homossexualidade.

Embora a UMC continua proibindo a ordenação de ministros homossexuais não celibatários e o casamento de pessoas do mesmo sexo, muitos líderes e membros progressistas se recusam a impor ou seguir essas regras.

No sábado (6), a Convenção UMC do Alabama-Oeste Flórida aprovou em votação a desfiliação de 193 congregações, que representam 38% das igrejas da região.

Em comunicado divulgado no mesmo dia, David Graves, bispo da denominação nos estados, lamentou a saída das congregações.

“Lamentamos dizer adeus às 193 igrejas que se desfiliaram da Igreja Metodista Unida e desejamos-lhes o melhor no ministério. Muitas dessas igrejas têm clérigos e leigos dedicados que realmente desejam servir a Deus e suas comunidades”, afirmou David.

Também no sábado (6), a Convenção da UMC do Oeste Carolina do Norte permitiu que 192 igrejas deixassem a denominação.

Segundo o UM News, 2.996 igrejas já deixaram a Metodista Unida desde 2019. A maioria das saídas aconteceram em 2022 e neste ano.

Em maio de 2022, a UMC se dividiu, com o lançamento da Igreja Metodista Global, uma nova denominação conservadora que se separou da Igreja Metodista Unida, após décadas de debates sobre casamentos LGBTQ.

Fonte: Guia-me com informações de The Christian Post

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *