LOADING

Type to search

Destaque Politica

5 mulheres de ministros de Lula receberam cargos em Brasília

Share

Cinco esposas de ministros do governo Lula foram escolhidas para cargos de confiança nos últimos meses. Algumas ganharão salários de R$ 37,5 mil.

O maior salário é para as duas esposas de ministros que foram escolhidas para liderarem os Tribunais de Contas de seus respectivos estados.

Os deputados estaduais da Bahia escolheram Aline Peixoto, esposa do ministro Rui Costa, da Casa Civil. Já no Piauí, a escolhida foi Rejane Dias, mulher do ministro Wellington Dias, do Desenvolvimento Social.

A professora de Odontologia Ana Estela Haddad, mulher de Fernando Haddad, da Fazenda, tornou-se secretária de Informação e Saúde Digital, do Ministério da Saúde. O salário é de R$ 10.166,94.

A pedagoga Nilza de Oliveira, mulher de Luiz Marinho, ministro do Trabalho, foi nomeada como secretária-adjunta da Secretaria Especial de Articulação e Monitoramento da Casa Civil. O cargo oferece salário de R$ 15.688,92.

Desde janeiro, Thassia Azevedo Alves, mulher de Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, ocupa o cargo de assistente parlamentar sênior da senadora Teresa Leitão (PT). O salário é de R$ 18.240,29.

O jornal O Estado de São Paulo ouviu o professor da Faculdade de Direito da Universidade São Judas Tadeu, Camilo Onoda Caldas, sobre o assunto. Para o advogado, as nomeações podem ser consideradas nepotismo desde que tenha sido comprovado que o marido indicou ou influenciou na nomeação da esposa, mesmo em órgãos diferentes.

Quem também falou sobre a questão foi o advogado Fábio Lima, especialista em direito público, afirma que os casos podem até serem enquadrados como imorais.

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *