LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Professores dizem que foram orientados a enganar pais sobre ideologia

Share

Professores de uma escola pública em San Diego, Califórnia, entraram com um processo contra a Rincon Middle School em Escondido, alegando que foram instruídos a enganar pais “suspeitos” sobre a identidade de gênero declarada de seus filhos.

Elizabeth Mirabelli e Lori Ann West, ambas veteranas do sistema escolar, afirmam que foram essencialmente instruídas a mentir para os pais cujos filhos assumiram gênero e identidades sexuais incongruentes com sua biologia. As professoras estão alegando que a política do distrito escolar viola seus direitos da Primeira Emenda.

Segundo a Fox News, os professores alegam que a política da escola é “perigosa para os alunos sob seus cuidados e inconstitucional”. Os educadores afirmam que foram instruídos pelos administradores distritais a se referir às crianças por seus nomes e pronomes preferidos e voltar a usar seus nomes e pronomes de batismo ao se comunicar com os pais.

Em uma sessão de treinamento em fevereiro de 2022, os professores foram informados de que a “afirmação dos alunos é suficiente” para determinar suas identidades de gênero selecionadas e que o não cumprimento das escolhas das crianças seria considerado assédio.

O escritório de advocacia católico Thomas More Society apresentou a queixa em nome das professoras, alegando que tanto West quanto Mirabelli buscaram e foram negados acomodações religiosas que os isentariam de cumprir a política do distrito escolar, que, além de ocultar informações dos pais, exigia que os educadores usassem os pronomes preferidos dos alunos, independentemente de sua constituição biológica.

“Acho que todos nós sabemos muito bem que mentir não é algo que você queira fazer, e certamente não é algo que você queira ensinar às crianças. Se estou dizendo a uma criança: ‘Sim, querida, você pode ter uma personalidade completa aqui na escola, mas não vamos contar a seus pais’, o que isso ensina a uma criança?”, disse Mirabelli à Fox News.

O superintendente do distrito escolar de Escondido Union, Dr. Luis A. Rankins-Ibarra, afirmou em uma declaração que o distrito escolar está comprometido em fornecer um ambiente seguro e positivo que permita que os alunos aprendam e realizem seu potencial ilimitado e que capacite os professores para se destacar como educadores. Ele também destacou que o distrito observa todas as leis federais e estaduais.

Fonte: Gospel Prime

Foto: Reprodução/Secretaria de Estado de Educação

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *