LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Mais de 100 pessoas se entregam a Jesus durante conferência satânica nos EUA

Share

No último final de semana, aconteceu a conferência satânica “SatanCon 2023” em Boston, nos Estados Unidos.

O evento organizado pelo Templo Satânico e intitulado como a “maior reunião satânica da história”, reuniu centenas de pessoas no hotel de luxo Marriott Copley Place, entre os dias 28 a 30 de abril.

Enquanto os satanistas rasgavam uma Bíblia e celebravam o massacre de crianças no Brasil, do lado de fora cristãos se reuniram em frente ao hotel para pregar a verdade aos participantes da conferência.

Entre eles estava o evangelista brasileiro Marcos Nürmberger, que anuncia o Evangelho através de placas nas ruas dos EUA.

Ele e mais dois brasileiros, o missionário Fábio Alsemo e Felipe Silva, viajaram três horas até Boston no sábado (29), para pregar em frente ao hotel, através de placas, megafone e folhetos.

Em entrevista ao site cristão Guiame, Marcos contou que soube da conferência três dias antes pelo Facebook e se sentiu tocado a fazer algo pelas almas perdidas.

Compaixão pelas almas

“A compaixão me levou até lá. Amor pelas almas, é o que leva diariamente a falar de Jesus onde estou, para quem for e quando for, tudo por Jesus”, ressaltou.

“Esse evento me chamou mais a atenção ainda pela quantidade de jovens que eles recrutam para entrar nessa religião e pelas pessoas estarem diretamente adorando a Satanás sem saber quem ele é. Isso eu também falei a eles. E eles não tem ideia de quem é Deus, sendo que a maioria deles se dizem ser ateus, outros não”.

Em frente ao hotel que hospedou o evento, mais de 40 cristãos evangelizaram, incluindo americanos, coreanos, chineses e africanos. Houve ministração com megafones e adoração, conforme Marcos.

O evangelista relatou que o evangelismo foi pacífico e ninguém tentou impedir os cristãos. Alguns satanistas ouviram a mensagem, já outros demonstraram descontentamento com a ação.

“Dos quase 900 que estavam do lado de dentro, uns 50 saiam para fumar e ir até a esquina tomar um café. Esses liam as placas, ouviam a mensagem dos pregadores, e alguns elevavam a voz também, não ouviam de bom grado. Muitas ofensas, zombarias, dedo do meio, chifre do diabo, símbolo satânico. Mas a Palavra falada ou escrita não volta vazia”, disse ele.

E ponderou: “Na visão de muitos, estávamos lá para confrontá-los, ou impor algo, mas, em geral, não foi assim. Uma moça que falei, em especial, ouviu de bom grado, mas não posso afirmar 100% que era um deles, creio que sim”.

Ambiente espiritual pesado

Marcos disse que o ambiente espiritual era muito pesado no local. “Uma opressão que dava para sentir no ar”, descreveu.

“No final, um dos líderes dessa convenção passou por mim, não parou, mas ouviu uma palavra de 10 segundos que Jesus liberta e salva”.

De acordo com o evangelista, um dos satanistas mais famosos dos EUA chegou a sair do hotel para falar com os cristãos.

“Uns seis [evangelistas] falaram com ele, inclusive um judeu que passava pela calçada, conversaram uns 30 minutos, ele rebatia e rejeitava tudo, mas a Palavra não volta vazia”, afirmou.

Para Marcos Nürmberger, o cristão não deve se conformar com este mundo, mas fazer a diferença, sendo luz de Cristo.

“Nós não falhamos quando não ganhamos uma alma, falhamos quando não fazemos aquilo que o Senhor nos deu para fazer, falhamos quando podemos falar algo e ficamos calados, por vergonha, medo ou qualquer outro motivo. Jesus nos ajude, nos dê graça. Perto Ele está de voltar, muito perto”, concluiu.

Evangelistas infiltrados

O ministro de louvor Sean Feucht, líder do movimento Let Us Worship, relatou que evangelistas secretos infiltrados no evento levaram pessoas a Jesus. A informação foi recebida por ele de uma fonte próxima não revelada.

“Enquanto eles rasgavam páginas da Bíblia para dar início ao maior encontro satânico de todos os tempos (SatanCon em Boston), mais de 98 participantes entregaram suas vidas a Jesus (verificado!) de evangelistas secretos infiltrados na multidão”, escreveu Sean no Twitter.

Em entrevista à Fox News, o líder contou que a ação foi promovida por ministros locais de Boston em parceria com grupos cristãos, que oraram com muitos participantes da conferência satânica.

“De acordo com os caras locais de quem sou amigo, eles disseram que acham que foi o maior esforço evangelístico organizado na história recente de Boston”, afirmou Feucht.

Vidas resgatadas

Antes do encontro satânico, a Intercessors for America (IFA) promoveu uma campanha de oração com 500 mil intercessores para clamar por salvação e libertação em meio aos satanistas.

A organização também evangelizou durante a conferência em Boston. Segundo Kris Kubal, diretora de programa da IFA, 120 aceitaram a Cristo como resultado.

“Nossa abordagem era falar com amor, e estávamos mais interessados ​​em libertar as pessoas, não em orar contra elas; em conversar, não em gritar”, observou Kris.

A líder explicou que nem todos os que se converteram eram satanistas e que muitas pessoas foram ao evento por curiosidade

De acordo com Kris, durante as conversas com os satanistas, os evangelistas ficam surpresos ao saberem que muitos deles foram criados na igreja.

“Talvez tenham se machucado com a igreja e agora tenham se afastado. Então isso foi uma coisa surpreendente”, comentou.

Kubal concluiu dizendo que talvez nunca saiba os frutos do evangelismo em Boston, mas citou John Quincy Adams: “O dever é nosso, os resultados são de Deus”.

Fonte: Guia-me com informações de Fox News e CBN News

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *