LOADING

Type to search

Brasil Destaque Mundo Cristão

“Defender trechos da Bíblia pode caracterizar racismo e homofobia”, diz jornalista

Share

A jornalista Daniela Lima fez um comentário polêmico a respeito da Bíblia na edição de segunda-feira (1°) do CNN 360°, na CNN Brasil, ao falar sobre o PL das Fake News. Durante o programa, Daniela disse que se uma pessoa defender publicamente o que dizem alguns trechos bíblicos ela pode ser acusada de práticas como “racismo, homofobia e até assédio ou tratamento misógino”.

– A bancada evangélica decidiu entrar com tudo em cima [do PL das Fake News], também por conta de uma interpretação bizarra e falsa de que haveria ali veto a trechos da Bíblia. Não é, mas, se você sair defendendo na rua esses trechos, você pode ser pego por racismo, homofobia e até também ser acusado de assédio ou tratamento misógino – declarou Daniela.

Imediatamente após a declaração de Daniela, políticos conservadores se posicionaram nas redes sociais sobre a fala da jornalista. O deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ), por exemplo, escreveu: “Entendem porque não podemos deixar esse absurdo ser aprovado?”.

Após o fim da edição do CNN 360° desta segunda, a jornalista foi ao Twitter para tentar explicar a declaração. Daniela acusou o que chamou de “extrema-direita” de tirar sua fala do contexto e de jogar para a “turba do ódio”. A comunicadora ainda citou versículos do livro do Êxodo para tentar justificar seu argumento.

– Fui criada na Igreja Presbiteriana [evangélica], tenho profissão de fé, e, bom, irmãos, bons pastores que ensinam a interpretar a Bíblia. Que os odientos venham aqui, ao menos, e encontrem a verdade – completou.

Fonte: Pleno News

Foto: Reprodução/CNN

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *