LOADING

Type to search

Destaque Politica

Antes contra, Randolfe agora diz ser a favor de CPI do 8 de janeiro

Share

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) mudou de opinião e agora defende a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os atos de 8 de janeiro.

A mudança de posicionamento se dá um dia depois que os parlamentares aliados do governo Lula conseguiram impedir que o Congresso Nacional fizesse a reunião para a leitura do pedido de CPMI.

Randolfe falou no plenário do Senado sobre o assunto, defendendo que as investigações aconteçam minutos após a demissão do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Gonçalves Dias, que aparece falando com manifestantes dentro do Palácio do Planalto nas imagens compartilhadas nesta quarta-feira (19).

– Nós queremos a leitura desse requerimento de CPMI (…) Queremos porque no 8 de janeiro tivemos três vítimas neste país: a República, a democracia e o atual governo. Não fomos os algozes do 8 de janeiro, nós somos as vítimas – disse o líder do governo no Senado.

Quando era contra a CMPI, Randolfe dizia que as investigações dos parlamentares poderiam prejudicar o trabalho da Polícia Federal que tem procurado identificar os participantes e os patrocinadores dos atos.

– Vocês sabem que eu sempre advogo que a CPI é um meio legítimo (…). Mas, em outras que defendi, como a CPI da Covid e a dos esquemas de corrupção no Ministério da Educação, não existia investigação em curso. Não é o caso do 8 de janeiro. A PF está cumprindo seu papel. Está tendo prisão. Estou confiante que terão ações sequenciadas da PF em busca dos financiadores e dos mentores. Nesse caso específico, eu temo que uma CPI mais atrapalhe que ajude – disse o senador, anteriormente.

Fonte: Pleno News

Foto: Reprodução

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *