LOADING

Type to search

Destaque Politica

Réu por lavagem de dinheiro na Lava Jato acusa Moro e Dallagnol de extorsão

Share

Parlamentares pelo Paraná, Sérgio Moro (União Brasil) e Deltan Dallagnol (Podemos) foram acusados por Tacla Duran, réu por lavagem de dinheiro para a empreiteira Odebrecht, de tentativa de extorsão.

Duran, que fala com a justiça brasileira pela primeira vez em sete anos, fez as declarações na audiência de processo em que é réu por lavagem de dinheiro para a empreiteira Odebrecht

Após a citação dos parlamentares, o juiz Eduardo Fernando Appio, da 13ª Vara Federal, que assumiu recentemente os processos da operação, encerrou a audiência e pediu que o caso fosse enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), já que Moro e Dallagnol contam agora com foro privilegiado, portanto o caso só pode ser tratado pelo Supremo.

Em nota, Moro disse que “não teme qualquer investigação” e disse que “lamenta o uso político de calúnias feitas por criminoso confesso e destituído de credibilidade”, afirmando ainda que o réu “faz acusações falsas desde 2017″.

Deltan Dallagnol não poupou críticas ao atual juiz da operação via Twitter, dizendo que o caso “é uma história falsa”.

Rodrigo Tacla Duran foi preso em Madri em 2016 quando foi alvo de uma das fases da operação Lava Jato. Na ocasião o advogado recorreu à Justiça do país europeu para permanecer na Espanha e passou três meses preso até conseguir sua liberdade provisória. Apesar do pedido de extradição do governo brasileiro, a solicitação acabou sendo revogada por falta de reciprocidade.

Fonte: sputniknewsbrasil.com.br
Foto: © Folhapress / Pedro Ladeira

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *