LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Cristão que escapou de prisão na China relata táticas comunistas nos EUA

Share

Bob Fu, presidente da organização não-governamental cristã sem fins lucrativos ChinaAid, baseada nos Estados Unidos, disse que está vendo ecos das táticas que o Partido Comunista Chinês usa para reprimir as igrejas nas nações ocidentais, e se preocupa que a situação vá piorar.

Nesse sentido, Fu disse ter observado com preocupação como a esquerda nos EUA está demonstrando cada vez mais atitudes “ditatoriais” tanto cultural quanto politicamente, censurando o discurso, reforçando a cultura “woke” e não tolerando a dissidência.

“As semelhanças são muito, muito marcantes entre o modo comunista chinês de perseguição e o modo esquerdista americano de restrição e até discriminação. É muito chocante e horrível ver a transformação da sociedade americana evoluir a partir de sua base constitucional”, disse Fu, de acordo com a Fox News.

Além disso, Fu, que se tornou cristão na igreja subterrânea chinesa décadas atrás, conta em seu livro “O agente duplo de Deus”, como ele e sua esposa foram presos em Pequim por liderar igrejas domésticas, que são congregações cristãs que não se registraram nas igrejas protestantes ou católicas oficiais da China.

Nesse sentido, em 1996 o casal escapou do país e se tornou refugiado nos Estados Unidos no ano seguinte. Ele disse que fundou a ChinaAid em 2002 para fornecer “uma voz para aqueles irmãos e irmãs perseguidos sem voz na China”, bem como “ajuda legal e humanitária para aqueles que são perseguidos, presos e torturados”.

Sendo assim, Fu disse que algumas das táticas utilizadas para reprimir as igrejas durante a pandemia, tanto nos EUA como em outros países ocidentais, eram às vezes diretamente retiradas do “livro de regras comunistas chineses”.

Por fim, ele afirma que há um grande espírito de semelhanças contra a igreja de Deus. Fu aponta que de repente, governadores se tornam pequenos imperadores, que pensam que seu poder está acima da autoridade de Deus e sobre a igreja. Eles querem gerir a igreja, e dizer quando e como adorar.

“Eles têm um livro de regras. Eu vi o governador da Califórnia basicamente proscrever e ordenar o fechamento da igreja e dizer não apenas quando eles podem adorar, mas como. As formas que ele ameaçou punir aquelas igrejas e pastores às vezes eram palavra por palavra exatamente as mesmas que o PCCh está usando contra as igrejas chinesas”, disse.

Fonte: Gospel Prime

Foto: Reprodução/ChinaAid

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *