LOADING

Type to search

Destaque Politica

WSJ coloca sob suspeita lisura do Poder Judiciário no Brasil; leia

Share

O Wall Street Journal (WSJ) publicou um artigo criticando a postura da esquerda diante do caso Jair Bolsonaro (PL). No texto intitulado Jair Bolsonaro tem direitos nos Estados Unidos, a publicação condenou os democratas que defenderam que o ex-presidente do Brasil fosse extraditado. Bolsonaro está na Flórida desde 30 de dezembro, quando teve sua entrada em solo americano com visto diplomático.

O veículo de imprensa aborda o fato de que mesmo sem apresentar nenhuma prova, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e seus asseclas acusaram Bolsonaro de conivência com as manifestações radicais que depredaram prédios públicos onde estão sediados os Três Poderes da República, no último domingo (8).

Deputados de esquerda dos Estados Unidos embarcaram na mesma retórica. Nas redes sociais, a deputada de Nova Iorque, Alexandria Ocasio-Cortez, disse que “os EUA devem parar de conceder refúgio a Bolsonaro na Flórida”, e Joaquin Castro, do Texas, afirmou à CNN que o ex-presidente brasileiro “inspirou o terrorismo doméstico no Brasil” e, por essa razão, deveria ser enviado de volta ao país.

O WSJ destacou que o ex-chefe do Executivo brasileiro não foi acusado de nenhum crime pelo Poder Judiciário e por essa razão não há que se falar em extradição.

– Mas esse processo legal é demais para os democratas americanos, que querem o veredicto primeiro e a prova depois – criticou o artigo.

O texto afirma que mesmo com inquéritos instaurados para apurar eventual participação de Bolsonaro e de manifestantes, há suspeita da parcialidade dos tribunais brasileiros.

– Ainda é cedo, e como os tribunais no Brasil foram politizados, há dúvidas legítimas sobre se ele pode obter uma audiência justa – frisou o artigo.

O jornal ressaltou que a estada de Bolsonaro nos EUA cumpre com a legalidade e afirmou que ele não buscou proteção oficial.

– Se houver um pedido formal de extradição do Brasil, os tribunais dos EUA ouvirão o caso com base nas evidências – garantiu.

Na conclusão, o texto afirmou que a declaração do deputado do Texas, acusando Bolsonaro de ser autoritário é prova de que ele está fazendo política.

– Na verdade, o senhor Bolsonaro não controlou nem o Congresso, nem a Suprema Corte, durante seu mandato de quatro anos, e sua agenda muitas vezes paralisou devido a restrições democráticas em seu poder – finalizou o artigo colocando evidente sua visão sobre o regime instalado no Brasil

Fonte: Pleno News

Foto: Ricardo Stuckert

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *