LOADING

Type to search

Destaque Mundo Cristão

Cristão é morto em Uganda após evangelizar 13 muçulmanos

Share

No dia 2 de janeiro, um homem de 37 anos chamado Ahamada Mafabi foi morto após participar de um debate cristão-muçulmano no leste de Uganda, no qual 13 muçulmanos colocaram sua fé em Cristo.

“Os muçulmanos aceitaram abertamente a Cristo. Houve gritos dos muçulmanos exigindo que Mafabi deixasse o local da reunião, dizendo: ‘Mafabi, pare sua blasfêmia de igualar Issa [Jesus] a Deus, chamando-o de Filho de Deus’”, disse o pastor sobre o debate público.

PUBLICIDADE

Sendo assim, ao ver a hostilidade, o pastor designou dois cristãos para escoltar Mafabi até sua casa no distrito de Butaleja. Um dos homens que o escoltavam, disse que viu homens em duas motos gritando “Allah Akbar”, eles derrubaram Mafabi de sua moto e cortaram seu pescoço com uma faca.

“Quando nos ultrapassaram, eles gritaram o slogan islâmico ‘Allah Akbar’ e depois derrubaram nossa motocicleta com um objeto metálico. Os criminosos o dominaram e cortaram seu pescoço com uma longa faca somali”, disse ele, acrescentando que eles fugiram para salvar suas vidas.

De acordo com Morning Star News, Mafabi saiu do Islã para colocar sua fé em Cristo em dezembro de 2020. Inicialmente, o pastor o abrigou para protegê-lo dos islamistas perturbados com sua conversão, e mais tarde sua igreja alugou uma casa para ele em outro lugar.

Nesse sentido, por conhecer tanto o Islã quanto do Cristianismo, Mafabi ajudou o pastor a iniciar os debates cristão-muçulmanos em 2021, e em um ano mais de 100 muçulmanos depositaram sua fé em Cristo. Mafabi enfrentou severa hostilidade islamista, escapando de quatro tentativas de assassinato. Ele deixa sua esposa e seus quatro filhos.

Fonte: Gospel Prime

Foto: Reprodução/Morning Star News

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *