LOADING

Type to search

Destaque Geral

Indígena que estava acampado no QG do Exército desaparece

Share

A Polícia Civil do Distrito Federal apura o desaparecimento de um indígena de 17 anos, da tribo Xavante, que está sumido há 11 dias. Ele chegou a Brasília no último dia 2 de dezembro, junto com outros indígenas vindos de Primavera do Leste, em Mato Grosso. O rapaz estava no acampamento de manifestantes contrários ao resultado das eleições presidenciais, que foi montado na frente do Quartel-General do Exército, na capital federal.

Identificado como Dirceu Tsai’Ré Tsõreró, o jovem desapareceu na tarde do dia 9 de dezembro, após ir com um grupo até um supermercado para comprar mantimentos. De acordo com um dos integrantes do acampamento do QG, a ocorrência policial já foi registrada.

– Quando o grupo voltou do mercado, a ausência de Dirceu foi notada e ninguém soube dizer onde ele poderia estar. Todos da tribo que estão no QG procuraram por ele, mas não conseguiram encontrar. Esse desaparecimento já tem 10 dias – afirmou Leonardo Portela, que está ajudando nas buscas, ao site Metrópoles.

De acordo com a publicação, Dirceu fala apenas o dialeto nativo de sua tribo e consegue entender poucas palavras em português. Parentes mais próximos do indígena vieram de Mato Grosso para Brasília para tentar localizar o adolescente. O caso é apurado pela 1ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal.

Membros do acampamento localizado em frente ao QG do Exército disponibilizaram o número (61) 98666-4774 para receber ligações de qualquer pessoa que tenha informações sobre o paradeiro do indígena.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *