LOADING

Type to search

Amazonas Destaque

Escola da zona norte alia jogos e tecnologia em projetos do Programa Ciência na Escola

Share

Estudantes da Escola Estadual Prof. José Bernardino Lindoso, na zona norte de Manaus, realizaram a apresentação dos projetos que fazem parte do Programa Ciência na Escola (PCE), uma parceria firmada com Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam). A escola tem dois projetos participantes do programa, envolvendo alunos de todas as séries do Ensino Médio.

Intitulado “Storytelling nas gamificações literárias e gramaticais”, o projeto surgiu como alternativa de tornar as práticas de estudos literários e gramaticais mais atrativas e significativas para os estudantes. A proposta do projeto é de criar uma narrativa gamificada, isto é, trazendo características de jogos, adaptada para um novo contexto, com objetivo de tornar o aprendizado mais atrativo.

A idealizadora do projeto, Gisele dos Santos, professora de Língua Portuguesa, diz que a iniciativa foi uma maneira de atrair os alunos e fazer com que eles aprendessem os conteúdos.

“Uma aprendizagem significativa é aquela construída e interiorizada para que ela se desenvolva e forme memórias duradouras. E isso vem acrescentar na vida dos alunos não somente para adquirir conhecimentos, mas também lições de vida, principalmente durante o momento que eles viveram durante a pandemia”, frisa.

O bolsista do projeto, Erick Zik, finalista do Ensino Médio, diz que durante as práticas pôde desenvolver sua criatividade e habilidades.

“Acredito que o projeto me ajudou a obter mais conhecimento. É algo muito gratificante, pois isso ajuda muito, tanto na questão pessoal como na profissional. E todo esse conhecimento eu enxergo como um aprendizado que vai valer para a vida toda”, ressalta.

Dispositivos móveis

Outro projeto desenvolvido pela escola foi aplicado ao aprendizado da Língua Inglesa, com o título “Objetos de Aprendizagem para o ensino da Língua Inglesa no contexto M-Learning”. A iniciativa proporcionou a possibilidade de utilizar o celular em sala de aula para promover a aprendizagem na disciplina de língua inglesa, uma vez que a tecnologia está presente no cotidiano tanto de alunos como de professores.

Na prática, o projeto abordou três formas de ensino: áudio em formato de podcast; produção e edição de vídeos utilizando aplicativos de celular; e a produção de infográficos e imagens, também por aplicativo de celular. As produções são feitas com base nos conteúdos da disciplina.

O professor de Língua Inglesa, Carlos Felipe da Silva, aponta que essa abordagem facilita a compreensão dos alunos com a disciplina.

“Acredito que, para os alunos, produzir conteúdos e ter acesso a objetos de aprendizagem distintos facilita a retenção de informações pertinente à disciplina. Além de desenvolver a pesquisa, a contextualização, a autonomia no processo, a criatividade, preparando os alunos para lidar com métodos de estudo e futuros processos seletivos”, explica.

O projeto “Objetos de Aprendizagem para o ensino da Língua Inglesa no contexto M-Learning” foi divulgado no Congresso Nacional de Educação, realizado em outubro de 2022, em Maceió.

Foto: Divulgação

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *