LOADING

Type to search

Destaque Geral

Putin diz que risco de uma guerra nuclear está “crescendo”

Share

O presidente russo Vladimir Putin disse, nesta quarta-feira (7), que o risco de uma guerra nuclear está aumentando, mas que, no entanto, a Rússia “não enlouqueceu”. Segundo ele, o uso de armas táticas seria apenas como forma de defesa.

O líder russo destacou a “obviedade” da força da estrutura bélica de seu país, mas que não seria usado de forma leviana.

– Nós não enlouquecemos, sabemos bem o que são armas nucleares. Nós temos esses meios em formas mais avançadas e modernas que outros países, este é um fato óbvio. Mas não vamos correr pelo mundo usando-a como uma navalha – disse durante sessão anual televisionada de seu Conselho de Direitos Humanos.

Putin acusou o Ocidente de ver a Rússia como um “país de segunda classe que não tem qualquer direito de existir”. Ele defendeu que seu país usará mão de “todos os recursos disponíveis” para manter o controle sobre o território.

O presidente russo acrescentou que foram os Estados Unidos, não a Rússia, que implantaram as chamadas armas nucleares “táticas” em outros países. Armas táticas são menos potentes que as convencionais, chamadas de estratégicas.

Durante a sessão, Putin reconheceu que a guerra na Ucrânia pode demorar para terminar, mas descartou uma segunda onda de mobilização de reservistas.

– É claro que este pode ser um processo demorado – afirmou.

O líder russo usou a palavra “guerra” – o que não costuma fazer em relação ao conflito na Ucrânia – para garantir que não foi a Rússia que começou os combates na região de Donbass em 2014, quando eclodiu uma revolta pró-russa contra Kiev.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *