LOADING

Type to search

Mundo Cristão

Seminário Teológico Batista é atacado pelo exército birbanês em Mianmar

Share

O Seminário Teológico Batista em kachin, no Norte de Mianmar, ficou seriamente danificado em decorrência de um ataque no início do mês de novembro. Quatro estudantes ficaram feridos. O atentado aconteceu em área civil, ou seja, fora das zonas de guerra, de acordo com o portal de notícias Myanmar Now.

O dormitório do seminário foi atingido por estilhaços, conforme informação de uma voluntária que ajudou os estudantes feridos a chegarem ao hospital. “Eles ficaram feridos porque o míssil atingiu uma árvore antes de alcançar o prédio do seminário. Não consigo imaginar o que teria acontecido se o impacto tivesse sido direto no edifício”.

Os cristãos representam pouco mais de 7% da nação de maioria budista. “O ataque contra esta escola bíblica de Kachin certamente não foi um acidente”, disse Gina Goh, gerente regional da ICC para o Sudeste Asiático. “Em vez disso, o Tatmadaw [exército] mirou deliberadamente em uma instalação cristã, sabendo o quão importante é a fé para o povo Kachin. Este desprezível regime de junta não deve ser mais tolerado pela comunidade internacional e precisa ser removido imediatamente”.

Os militares birmaneses, desde o golpe em fevereiro 2021, desencadearam uma repressão sangrenta contra qualquer pessoa ou grupo visto como oposição. O conflito gerou uma guerra civil que atingiu todo o país.

Desde o golpe, os militares mataram pelo menos 142 crianças em Mianmar, segundo relatório da ONU . “Mais de 250 mil crianças foram deslocadas pelos ataques militares e mais de 1.400 foram detidas arbitrariamente. Pelo menos 61 crianças, incluindo várias com menos de 3 anos de idade, estão detidas como reféns. A ONU documentou a tortura de 142 crianças desde o golpe”, revela o documento.

Mianmar está classificado em 12º lugar na lista de observação mundial de 2022 da Portas Abertas dos 50 países onde os cristãos enfrentam a perseguição mais severa. O nível de perseguição em Mianmar é “muito alto” devido ao nacionalismo budista. A Birmânia é reconhecida pelo Departamento de Estado dos EUA como um “país de preocupação particular” por violações flagrantes da liberdade religiosa.

Com informações The Christian Post 

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *