LOADING

Type to search

Mundo Cristão

Censura à Jovem Pan repercute em meio evangélico e entre entidades da sociedade civil

Share

A Jovem Pan informou na quarta-feira (19), que está sob censura, uma vez que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proibiu a emissora de informar a população brasileira sobre acontecimentos que envolvem o ex-presidente e candidato à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
A informação foi repassada para a população, por meio de um artigo publicado ainda no dia 19.

O canal de notícias disse no artigo, que a decisão da Corte Eleitoral foi realizada “ao arrepio do princípio democrático de liberdade de imprensa”, frisando que o princípio proíbe qualquer forma e censura e obstáculo para a atividade jornalística.

Segundo a Jovem Pan, a determinação do TSE é que não sejam veiculados em qualquer programação jornalística da emissora os assuntos relacionados ao candidato petista.

O artigo informa que o que está acontecendo é uma escalada autoritária do Tribunal, já que a prática de cercear a liberdade de imprensa pode se estender aos demais veículos de comunicação do Brasil.

A emissora enfatizou que os princípios básicos do Estado Democrático de Direito sempre nortearam a luta e a contribuição da Jovem Pan, como veículo de comunicação, para a construção e a manutenção da sagrada democracia brasileira, mas pontuou que tem um compromisso inalienável com o Brasil, e que acreditam no Judiciário, nos demais Poderes da República, na Constituição e repudiam a censura.

Manifestos

Após a proibição, entidades da sociedade civil e autoridades do meio evangélico se manifestaram contra a decisão do TSE.

Uma delas foi a Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (Fenaert), que por meio de uma Nota de Repúdio se posicionou contra o “cerceamento de conteúdos jornalísticos da Jovem Pan”.

A nota diz que “as restrições estabelecidas pela legislação eleitoral não podem servir de instrumento para a relativização dos conceitos de liberdade de imprensa e de expressão, princípios de nossa democracia e do Estado Democrático de Direito”. O documento termina enfatizando que a Fanert possui, atualmente, filiados 15 sindicatos de rádio e televisão e que “repudia qualquer ação de cerceamento da liberdade de imprensa, além de reforçar a importância do jornalismo para a democracia”.

A Frente Parlamentar da Segurança Pública, também por meio de nota, lembrou que um dos pilares fundamentais do Estado Democrático de Direito é a possibilidade de livre manifestação como direito fundamental garantido à população.

Por sua vez, a Associação Internacional dos Jornalistas da Amazônia (AIJAM) se posicionou contra a censura e repudiou a decisão da Corte Eleitoral. Em sua manifestação, a entidade disse que defende a liberdade de expressão e que o posicionamento do TSE merecia reúdio com “veemência e ojeriza”.

Autoridades evangélicas

No meio evangélico, muitos pastores, cantores e influenciadores cristãos criticaram a censura imposta à Jovem Pan.

A cantora e compositora Ana Paula Valadão publicou um stories em seu Instagram, em forma de desabafo. Ela escreveu “A censura aos jornalistas da Jovem Pan e de outros meios e a intimação ao meu irmão para se retratar do que ele falou, tudo isso mexeu comigo. Oro para que a liberdade de expressão seja preservada, mesmo por quem é oposição ao governo. Essa liberdade é uma benção. Oro para que essa censura que está acontecendo mude muitos votos que antes eram de esquerda”.

Nelson Júnior, pastor, escritor, palestrante, fundador e responsável do movimento “Eu Escolhi Esperar”, também se manifestou contra a decisão do TSE. Nelson publicou o vídeo que a Jovem Pan fala sobre a censura e compartilhou um stories com a música “Que País é Este”, do Legião Urbana, com a frase: “Quem apoia censura aprova ditaduras”.

O pastor Lucinho publicou uma foto da bandeira do Brasil em suas redes sociais com as palavras: “censura e regresso”, no lugar de “ordem e progresso”, com a imagem de um zíper. Na legenda da foto, ele escreveu: “Jovem Pan censurada, igreja em Joinville invadida, pessoas de direita tendo que se retratar, MST invadindo terras E O BOLSONARRO AINDA É O PRESIDENTE! Imagina se o luladrã$ ganhar? ACORDA BRASIL”

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *